EM COLETIVA, DIRIGENTE ANUNCIA O FIM DO ARAPONGAS ESPORTE CLUBE

13/02/2013 11:50

O dirigente do Arapongas, Adir Leme da Silva, convocou entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (13) para anunciar o fim das atividades no Arapongas Esporte Clube após o término do Campeonato Paranaense. 

A equipe é a sétima colocada na competição, com oito pontos. O alviverde é o 'rei dos empates' no Estadual, com cinco resultados iguais em sete rodadas. 

A empresa esteve por seis anos à frente do clube,conquistando o título de campeão do interior de 2012 e vaga no Brasileiro da Série D e Copa do Brasil deste ano. 

Adir cita a falta de apoio para o fim das atividades. "Tivemos um retrocesso de quase 50% na arrecadação de patrocínio e apoio", afirma o dirigente, que diz ter gasto R$ 1,5 milhão para montar o time para o primeiro semestre. Segundo ele, a receita fixa de patrocínios e televisão é de R$ 450 mil. 

"A receita de patrocínio de Placas de campo que viria da Federação Paranaense este ano como vocês sabem, não foram comercializados e é uma verba importante que deixamos de receber. Somados a tudo isso, o prejuízo estimado é de quase R$ 1 milhão ao fim do torneio caso os horizontes não mudem". 

Adir afirma também que não pode se deixar levar pela paixão que criou pelo clube e prejudicar "toda uma vida, carreira, e empreendimentos empresariais criados com muito custo por uma vida toda". 

O dirigente também critica empresários da cidade pela falta de apoio. " Grandes empresas com número superior a 800 funcionários afirmaram que não poderiam contratar um espaço publicitário de R$ 500 ao mês dentro do estádio, justificando não terem verba para tal investimento". 

Sobrou até para a prefeitura. "Por mais que levássemos o nome da cidade de Arapongas pelo país e exterior, o poder público, pouco esteve ao nosso lado e por vezes a gestão passada até comprometeu o andamento dos trabalhos", disse, lembrando do péssimo estado do gramado do Estádio dos Pássaros na temporada passada. 

"Todos devem se lembrar que fomos motivo de chacota nacionalmente, além de todo prejuízo gerado ao Clube na época, e que até a presente data aguardamos o ressarcimento da prefeitura municipal. Em contra partida, me orgulho em estar deixando para a cidade de Arapongas e para o futebol amador, mais de 1 milhão de reais em benfeitorias no Estádio dos Pássaros, investidos na construção de área VIP com cadeiras, novo gramado, novos vestiários, banheiro para cadeirante e mais segurança para o torcedor". 

Ao final do discurso, Adir afirmou que o clube vai disputar o Paranaense com dedicação em busca dos melhores resultados, assim como na Copa do Brasil. 

"Assim, com pesar, triste e muito magoado, comunico-lhes esta que não é uma ameaça, mas uma conclusão feita a partir de um balanço atual que não nos mostrou horizontes com perspectivas de mudanças", finalizou. 

 

fonte: Bonde