POLÍCIA AMBIENTAL APREENDE 46 ANIMAIS SILVESTRES EM ROLÂNDIA

31/12/2012 17:34

 

Na Sexta feira, por volta das 12hs, policiais militares ambientais da cidade de Londrina receberam uma denúncia anônima, que na cidade de Rolândia dois homens foram presos enquanto capturavam pássaros silvestres com o uso de armadilhas.

Ao chegarem na rua Francisco Rodrigues Alves, Conjunto das Flores, os policiais constaram que os dois homens um de 41 anos de idade e morador na residência e outro de 49 anos de idade estavam capturando pássaros com o uso de armadilhas acopladas a gaiolas, no interior das gaiolas são colocados pássaros que ao cantar, chamam outros para disputa de território e os livres acabam presos nas armadilhas.

Imediatamente foi dada voz de prisão ao dois homens que confessaram o crime, e ainda relataram saber que a atividade é ilegal, o homem de 41 anos é criador registrado junto ao IBAMA e também foi verificada a sua documentação referente a atividade, os dois presos vão responder termo circunstanciado de infração penal, TCIP, e a documentação referente a apreensão esta sendo encaminhada para o IAP para que sejam tomadas as medidas administrativas.

Os policiais verificaram os pássaros que estavam na residência e verificaram que alguns estavam legalizados conforme a legislação, mas vários deles eram ilegais e capturados da natureza, o que é proibido por lei e configurando o crime de caça e captura de animais silvestres.

Diante do problema todos os pássaros foram apreendidos e estão sendo encaminhados para o CETAS em Mauá da Serra, e ao todo foram apreendidas as seguintes aves, 16 Trinca Ferro, 07 Sabia, 04 Azulão, 01 Sangrinho, 03 Tico Ticos, 02 Pintassilgo, 10 Coleirinhas, 02 Papa Capim e 01 Cardeal.

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental vai continuar com os trabalhos na região para reprimir delitos ambientais, como o tráfico de animais silvestres, a pesca ilegal e predatória, a caça e outros ilícitos ambientais.

Nossas ações se tornam mais eficazes, como comprovado nesta ocorrência, quando a sociedade participa, informando os locais onde estão sendo praticados crimes ambientais não sendo necessária a identificação do denunciante no telefone (43) 3341-7733.