FUNKEIRO MC DALESTE É MORTO DURANTE SHOW EM CAMPINAS

FUNKEIRO MC DALESTE É MORTO DURANTE SHOW EM CAMPINAS

O funkeiro Daniel Pellegrine, de 20 anos, mais conhecido como MC Daleste, foi morto após levar um tiro durante um show realizado em Campinas (SP) na noite deste sábado (6). Pouco depois do ocorrido, um vídeo que registra o momento em que ele foi baleado foi publicado por um fã na internet (Veja o vídeo publicado por fã no YouTube).


Segundo informações publicadas no perfil oficial do cantor no Facebook, Daniel Pellegrine foi baleado durante uma apresentação no CDHU, no bairro San Martin. Ele morreu na madrugada deste domingo (7), segundo a PM, após ser levado para o Hospital Municipal de Paulínia (SP). O corpo será levado para São Paulo, onde será enterrado, segundo o serviço funerário. O local do sepultamento ainda não foi divulgado.


Na conta oficial de Daleste no Twitter, o produtor do artista diz que ele "está junto a Deus e a mãe dele". "Estamos resolvendo tudo aqui. Amanhã aviso para vocês onde será o velório", afirma.


Daleste é ligado ao estilo conhecido como funk ostentação ou funk paulista, que mistura a batida do funk carioca com letras sobre bens materiais. Em vez de ousadias sexuais, os temas são artigos de preços altos: carros, motos, óculos, roupas, bebidas, etc. Um dos principais nomes da vertente é MC Guimê, que faz cerca de 50 shows por mês com média de R$ 10 mil de cachê.


Entre as músicas do cantor estão "Mais amor, menos recalque", "Angra dos Reis" e "Todas as Quebradas".

IRMÃO DO FUNKEIRO MORTO DESABAFA

"Estou esperando forças não sei de onde para não desabar". Assim o funkeiro Rodrigo Pellegrine, de 26 anos, definiu o que está sentindo por causa da morte do irmão Daniel Pellegrini, de 20 anos, o MC Daleste. Além de irmãos, os dois cantavam juntos no mesmo grupo de funk.

Rodrigo cantava no palco ao lado do irmão no momento do disparo. 

Ele foi socorrido pela própria produção do grupo e encaminhada ao Hospital Municipal de Paulínia mas não resistiu ao ferimentos e morreu durante a madrugada deste domingo. O corpo do músico foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Campinas, de onde segue ainda nesta tarde para o Cemitério da Vila Formosa, em São Paulo, onde será sepultado às 9 horas desta segunda-feira (8).

O caso está sendo investigado como homicídio simples pelo 4º Distrito Policial de Campinas. Até as 13h15 deste domingo (7) a polícia ainda não tinha pistas do criminoso.

Segundo a Polícia Militar, mas de 5 mil pessoas acompanhavam o show. "Meu irmão não tinha inimigos, ele era da paz. Não consigo imaginar quem possa ter feito isso com ele. Quero justiça. O criminoso tem que ser preso", concluiu Rodrigo.