ISRAEL PREPARA PROJETO DE CARROS VOADORES QUE PODERÃO ALCANÇAR QUASE 250 QUILÔMETROS POR HORA

No passado dia 21 de Outubro chegaram ao presente duas personagens que fizeram história no passado. Doc Brown e Marty McFly viajaram até ao futuro, o nosso presente, onde teriam um mundo muito mais avançado, com skates que levitavam e carros que voavam. Mas de facto, tudo ainda não passa de filmes na cabeça de muitos.

Não obstante à intenção de o fazer e, sobretudo, à tecnologia que hoje já existe, o mundo tem visto projectos que podem um dia ser realidade, a tal realidade que o Regresso ao Futuro já apresentava. Vamos conhecer um desses projectos de veículos voadores para o dia-a-dia: skyTran.

pplware_skytran00

Deve estar já a pensar que é mais um projecto que mostra a ideia mas que depois fica na gaveta até um dia! Pois está enganado, porque segundo a empresa por trás deste projecto, em declarações à CNN, a americana Skytran que tem activos da NASA, estamos perante um meio de transporte por levitação magnética que está há 5 anos em desenvolvimento. Agora já numa versão madura, será lançado como projecto-piloto perto do campus da empresa Israel Aerospace Industries (parceira da SkyTrans) em Tel Aviv no final de Outubro.

Como funciona o SkyTrans?

O sistema de transporte é feito através de um carril de alumínio. A levitar neste carril está um veículo que tem a capacidade para transportar 4 pessoas. Estes veículos serão colocados a seis metros sobre o nível das estradas.

A velocidade que os responsáveis referem como possível é de 241 quilómetros hora, contudo os engenheiros referem que para já o SkyTrans irá circular muito mais devagar.

pplware_skytran01

O sistema utiliza a tecnologia de levitação magnética para mover os “carros”. Noutras palavras, electroímans irão atrair para cima e impulsionar os carros para a frente. Este combinar de forças só por si torna o transporte muito eficiente, no que toca ao consumo de energia.

 

Qual é o preço do projecto?

SkyTran custa cerca de 8 milhões de dólares por km e os veículos custam entre 25.000 de dólares e 30.000 de dólares cada. Pode parecer um investimento alto, mas em termos comparativos, um sistema subterrâneo custará a Israel algo entre 100 milhões de dólares e 2 mil milhões de dólares por km, fora os custos ambientais.

Assim, a solução escolhida para retirar das cidades o caótico transito, é muito mais inovadora, mais amiga do ambiente e no total, muito mais barata.

pplware_skytran02

O sistema pode ser montado em poucos dias e está já a ser pensado para outros países, como por exemplo servir a cidade de Paris, em França, para levar e trazer milhares de passageiros ao aeroporto Charles de Gaulle.

 

Fonte: http://pplware.sapo.pt/