RENNER DIZ QUE JÁ FOI EXEMPLO DO QUE NÃO FAZER E AGORA QUER SER EXEMPLO DO QUE FAZER

RENNER DIZ QUE JÁ FOI EXEMPLO DO QUE NÃO FAZER E AGORA QUER SER EXEMPLO DO QUE FAZER

Renner abriu o jogo sobre o episódio em que bebeu além da conta e causou um acidente em dezembro de 2014, em São Paulo, que levou à sua prisão temporária.

O ex-companheiro de dupla de Rick reconheceu que havia ingerido bebida alcoólica, e tratou a situação como algo normal.

“Estava desviado. Todo mundo bebe suas pingas e bate seus carros. Tem gente que nem bebe e bate! Eu estava bebendo havia três dias direto e sem comer. Estava embriagado e bati o carro que estava no meio da pista, ninguém fala isso. O carro estava no meio da pista”, declarou ao “Ego”.

O cantor contou ainda que, na ocasião, havia dado carona a um mendigo, a quem prometeu entregar roupas novas.

"Troquei ideias com ele, que me contou sua história. Aí estava levando-o pra casa, falei que ia dar uma calça, uma camisa e um sapato pra ele. Paramos no posto de gasolina e tomamos uma dose de vodca. Foi só uma dose, disseram que eu tinha bebido uma garrafa. Dei uns abraços para ver se ele tinha arma. Ele estava no crack, a gente estava conversando na hora que aconteceu tudo. Aí bati o carro. Não sei se o mendigo ficou mais bravo por eu ter batido o carro ou por não ter ganhado os presentes que prometi", diz Renner, disse ele, em tom de bom humor.

O sertanejo ainda explicou o motivo pelo qual voltou a beber tanto no fim do ano passado.

"Eu já tive depressão antes e já me tratei. No final do ano as coisas estavam insuportáveis. Fiquei sozinho porque minha mulher foi ver a família no Espírito Santo. No final do ano todo mundo some, né? O artista é sozinho", relembrou ele, que é casado há oito meses com a estudante de Direito Juliana Reis, de 22 anos de idade.

Apesar disso, Renner disse ter se arrependido do ocorrido. “Já pedi desculpas a Deus e ao público. Foi um momento de fraqueza quando tudo aconteceu. Mas tudo é dimensionado porque sou pessoa pública. O ‘Zé’ [qualquer pessoa anônima] que bate todo dia o carro ninguém quer filmar, né? Esse é o lado ruim da fama”, comparou.

Rick dominador

Durante entrevista, Renner revelou que considera Rick uma pessoa dominadora, fato que teria ajudado no processo de rompimento da dupla.

"A gente sempre viveu no limite. O incrível foi ter durado tanto. Fomos sempre água e óleo. Rick sempre foi dominador. Eu sou tratado melhor pelo porteiro do meu prédio”, detonou.

Renner garantiu, inclusive, que não há nenhuma possibilidade de voltar a cantar com Rick. "O Rick e eu somos que nem aqueles casamentos que não dá certo e a gente dá segunda chance, sabe? Mas agora não dá mais", frisou.

Renner desmentiu o ex-companheiro e garantiu não ter sido convidado para o seu casamento, há poucas semanas.

“Não fui convidado, não fiquei chateado por isso e quero que ele seja feliz e que o casamento seja abençoado. Não guardo mágoa de ninguém, coração serve para guardar coisas boas.”

Música gospel

Renner afirmou que, apesar de só ter resolvido se dedicar à carreira gospel após o acidente, a vontade de cantar este tipo de música é antiga.

“Fui convertido e batizado. Eu já tinha feito um projeto paralelo à dupla em 2010. Arrumei um investidor e vou cantar para Deus. Quero cuidar mais do meu espírito. O mundo é legal, mas são muitas as tentações. A gente tem de se guardar", afirmou.

Decidido a mudar, o cantor disse que quer fazer o bem ao próximo nesta nova fase de sua vida.

“Quero confortar as pessoas e estimulá-las a cuidar do espírito. Quero trazer Deus para elas, ser um exemplo bom. Já fui exemplo do que não fazer, agora quero ser exemplo do que fazer”, disse.

 

 

Fonte: MSN