TRAGÉDIA EM ARAPONGAS MENINO MORRE ATROPELADO E MOTORISTA CAPOTA O CARRO E TAMBÉM MORRE

TRAGÉDIA EM ARAPONGAS MENINO MORRE ATROPELADO E MOTORISTA CAPOTA O CARRO E TAMBÉM MORRE

O advogado Antônio Ari Costa, 66 anos, morreu ontem (1º) à noite, em acidente de trânsito ocorrido na BR-369 (Rodovia Mello Peixoto), em ponto da estrada próximo ao marco do Trópico de Capricórnio, entre Arapongas e Apucarana. 

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo BMW que Ari conduzia ficou desgovernado, caiu na canaleta que divide as pistas e capotou em seguida. O advogado teve morte instantânea.

Uma equipe de socorristas da ambulância avançada (com médico) do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi até o local do acidente e constatou o óbito. 

O corpo foi necropsiado no Instituto Médico Legal (IML) de Londrina e trazido para Apucarana por volta das 2 horas da madrugada deste sábado (2). 

A PRF apura se o capotamento que vitimou o advogado tem relação com o atropelamento de uma mulher, registrado minutos antes na Avenida Maracanã, em Arapongas. Nesse caso, o motorista do veículo atropelador fugiu do local do acidente rumo a Apucarana sem prestar socorro a vítima. 

O velório do advogado Antônio Ari Costa aconteceu na Capela Mortuária e o sepultamento foi as 17 horas deste sábado (02/11) , no Cemitério da Saudade. Antônio Ari Costa era uma pessoa muito conhecida em Apucarana. Há alguns anos ele chegou a ser preso e condenado a 15 anos de prisão pelo crime de tráfico de drogas em Botucatu (SP), mas cumpriu a pena e agora já estava residindo novamente em Apucarana.

OUTRO ACIDENTE TAMBÉM EM ARAPONGAS VITIMOU UM MENINO DE 13 ANOS 

O estudante Rafael Martins de Camargo, de 13 anos, que morreu após ser atropelado por um veículo em Arapongas, foi sepultado no final da tarde deste sábado (02/11). O acidente de trânsito ocorreu ontem, na BR-369 (Rodovia Mello Peixoto), na saída para Apucarana.

Rafael trafegava de bicicleta pela rodovia quando foi colhido por um VW Gol com placas de Londrina, dirigido por Robson Rodrigues de Oliveira, conforme informações do Corpo de Bombeiros. Equipes do Siate e Samu socorreram o garoto, mas ele não resistiu aos ferimentos.

O corpo foi velado na capela Prever de Arapongas e o sepultamento aconteceu às 17 horas no Cemitério Municipal. O falecimento do menor causou grande comoção na cidade.

O MENINO RAFAEL MARTINS DE CAMARGO DE 13 ANOS NÃO RESISTIU AOS FERIMENTOS E MORREU NO HOSPITAL